Primeira logomarca do Projeto CEL.

O trabalho em proteção animal teve início com a chegada em São Paulo da Presidente Fundadora Eliete de Fátima Brognoli, em Setembro de 1993. Em Novembro do mesmo ano ela j?estava recolhendo seu primeiro animal de rua. Desde então não teve mais parada, chegou a abrigar cerca de 50 animais em sua residência, o que levou seus vizinhos a denunci?la ao CCZ, que por sua vez determinou a retirada dos animais. Eliete se recusou a entregar os animais, alegando que ao invés de mat?los que lhe fosse oferecida ajuda com a castração, então recebeu o endereço de uma ONG.

Ao conhecer o trabalho da ONG ela ficou encantada, e comentou sobre a necessidade que a população da Zona Leste tinha em relação aos serviços prestados pela ONG. Com seu empenho e ajuda da ONG conseguiu um “castra-móvel? que realizava uma vez por mês a média de 40 castrações em um único dia. Seu trabalho foi ganhando notoriedade e as pessoas começaram a abandonar cada vez mais animais em sua casa, algumas famílias carentes traziam seus animais doentes ou machucados pedindo por ajuda e medicamentos.

Diante de tal situação ela não negava ajuda, aumentando assim suas visitas às clínicas veterinárias particulares e aumentando também suas despesas. Em um determinado momento estas clínicas não queriam mais atend?la, pois os casos não geravam lucros - ela sempre pedia que fosse cobrado apenas o custo da medicação - por isso cada vez mais portas foram se fechando. Neste momento pediu ao seu marido que lhe ajudasse a montar um pronto-socorro para animais carentes, assim nascia o Projeto CEL, fundado com estatuto em Junho de 2003.